Coliving
Na Flórida, condomínios para o público 55+ oferecem interação social e melhor qualidade de vida

Comunidade, amizades, pertencimento: é incrível ver como esses fatores têm sido estudados - e vivenciados - para explicar a melhoria na qualidade de vida, especialmente das pessoas mais maduras. Iniciativas de "morar junto" surgiram na Europa e se espalharam por muitos países.

 

Na Flórida (EUA), na região de Palm Beach, pipocam condomínios exclusivos para os chamados 55+ (fifty-five plus). É um fenômeno. Se antes o Estado era procurado para longas temporadas durante o inverno por apresentar clima ameno, hoje aqueles acima dos 55 anos buscam moradia. Assim, um ao lado do outro, com destaque para a região citada, mas também em outras, esses condomínios aparecem ao longo das avenida. São como grandes parques, com lagos e chafarizes.

No Kings Point (https://www.kingspoint55.com/), por exemplo, há 7.200 propriedades, entre térreas e sobrados, com portaria 24 horas e segurança. Chama a atenção o enorme número de carros estacionados ao lado ou em frente das casas. Mas quem prefere o transporte coletivo encontra um serviço próprio de ônibus, que facilita o deslocamento dentro e fora do condomínio.

Duas lindas sedes sociais reúnem os moradores em torno de uma série de atividades, como dança, cinema, shows, cursos variados de artesanato à computação, natação, ginástica. Além da bem montada academia, destaca-se o parque aquático com várias piscinas (rampas e barras garantem a acessibilidade) e amplos salões para festas,

 

Há espaços com todo o conforto para quem quer se encontrar e bater papo. A parte de esportes ainda conta com quadras de tênis, campo de golfe e outros jogos.

Quadros de avisos e uma revista impressa contribuem para a comunicação de tudo o que acontece no local. 

Para quem busca conforto, ampla oferta de esportes e entretenimento, praticidade de ter tudo ao lado de casa e amigos por perto sempre que quiser, essa é uma forma de morar em comunidade e com todos os meios para facilitar o convívio.

Esse é um bom exemplo de alternativa, que já começa a ser visto em outros países, de uma nova forma de viver bem.

 

No Brasil, estamos no início desse percurso em busca de morar em comunidade. Há poucos anos, um grupo de professores da renomada Universidade Estadual de Campinas - Unicamp (Campinas - SP), anunciou a criação de um projeto de cohousing sênior. Formaram uma associação para essa finalidade e anunciaram a recente compra do terreno para a chamada Vila ConViver, destinada à moradia de pessoas com mais de 50 anos, com previsão de inauguração em 2022. 

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Instagram