Dermatologia - Na quarentena
Covid-19 e queda de cabelo: sequela que vem sendo observada em quase 25% dos pacientes
Beni_edited_edited.jpg

ENTREVISTA: BENI GRINBLAT, MÉDICO DERMATOLOGISTA

 

ZENTA: A queda de cabelo tem sido observada como sequela frequente da Covid?

 

BENI GRINBLAT: Está sendo bem frequente, na verdade, a queda de cabelo. Dependendo do estudo, fala-se até de 20%, 25% dos pacientes. E agora estamos vendo mais, entendo que por uma mistura de fatores, então é difícil saber. Mas, teoricamente, em qualquer processo inflamatório que a pessoa tenha - uma gripe, alguma infecção -, depois de alguns meses, normalmente dois a três meses,  é comum que tenha uma queda de cabelo, o que se chama Eflúvio Telógeno. E estamos tendo isso também com o Covid, algumas vezes aparece até de forma mais precoce. Então vemos que cerca de dois meses depois da Covid começa a cair cabelo, mas muito cabelo de uma vez.

 

Z.: Qual é a relação de causalidade? Por que isso ocorre? 

 

B.G.: Não se sabe direito porque acontece, mas, como tem um grande processo inflamatório na Covid, essa inflamação, de alguma maneira, acaba interrompendo, mudando, na verdade, o ciclo do cabelo. Aí o cabelo muda o ciclo e é como se "caísse tudo de uma vez".

 

Z.: Há como evitar a queda durante o tratamento da Covid ou pode ser feito um tratamento após? Como é feito?

 

B.G.: Não precisa fazer nada. Você perguntou de tratamento e é assim. Essa é uma das maiores dificuldades, convencer o paciente de que você não vai fazer nada, que ele pode relaxar porque isso vai voltar sozinho. Às vezes, você faz alguma coisa para tentar melhorar, algum suplemento, alguma coisa, mas a grande verdade é que não precisa fazer nada, porque o que acontece é que vai haver a queda e que os cabelos vão crescer novamente. 

 

Z.: A sequela se apresenta em algum perfil em especial ou em todos?

 

B.G.: Qualquer pessoa que tenha tido Covid pode sofrer com esse problema, não há um perfil específico, a princípio. Mas normalmente ocorre com Covid sintomático, não com aquela pessoa que teve Covid e nem sabe que teve. Então é aquele paciente que teve Covid, que sabe quando foi, e aí você vê que, dois meses depois, o cabelo cai. 

 

Z.: É possível evitar?

 

B.G.: Para evitar a queda não há o que fazer. Na verdade, a pessoa que está com Covid e está tratando a doença, teoricamente, está tirando o processo inflamatório. Mas, se a queda tiver que acontecer, ela virá. Ainda não sabemos porque tudo é muito novo.

 

Beni Grinblat é médico dermatologista do Hospital Israelita Albert Einstein e 

colaborador do Ambulatório de Terapia Fotodinâmica do Hospital das Clínicas da USP.