Hobbies e talentos: Escultora capta movimento em suas harmônicas peças



Debora Pekelmann Markus Lotan harmoniza duas paixões e até conseguiu encontrar aprendizado que usa para as duas. Confira essa história:


"Eu me formei em odontologia em 1994 e, logo depois, vim morar em Israel.

Sempre gostei de fazer trabalhos manuais, desenhar e criar.


Há 11 anos comecei a esculpir com vários tipos de materiais, como fita adesiva, argila e, muitas vezes, fazendo uma mistura de trabalho com cera e materiais orgânicos (galhos de árvores, folhas), seguida da fundição de bronze ou alumínio. Na minha profissão de escultora, mexemos com diversos materiais, moldamos e esculpimos, mas existem regras restritas. Todo o processo de fundição é parecido.


Acho que a escultura como hobby rompe um pouco os limites e as regras, capta o movimento e a harmonia de outras formas de expressão, como a dança e a música. Mas, por outro lado, mantém proporções estéticas, uma mistura entre o real e o abstrato.


Participei de várias exposições em Israel. Entre elas, expus algumas vezes em Jerusalém, no renomado Shopping Mamilla.

É sempre bom explorar, criar e fazer o que se gosta, realmente. No meu caso, a profissão e o hobby caminham paralelos, mas, de alguma forma, se unem no infinito, assim como o real e o abstrato da minha arte.


O interessante é que cheguei neste hobby por causa da minha profissão e, há alguns anos, por causa desse hobby, fui estudar estética facial, uma forma de unir a odontologia e a escultura. Um auxilia o outro."










19 visualizações
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Instagram