ENTREVISTA: Luciene Giuliani, professora e responsável pelo Porthal Digital 50+

ZENTA: InShot é um aplicativo gratuito? Qual a sua principal aplicação?

 

LUCIENE GIULIANI: O InShot apresenta uma versão gratuita, porém, para liberar todos os recursos, é necessário obter a versão paga. Os valores variam entre R$ 11,99 (primeiro mês) até R$ 154,99 (compra única).

Aconselho utilizar a versão gratuita até ter explorado ao máximo os recursos. Caso sinta necessidade de obter mais ferramentas, então parta para a versão paga.

A principal e mais conhecida aplicação é a edição de vídeos, mas também é possível editar fotos e montar colagens no aplicativo.

Z.: Como fazer um vídeo no InShot?

L.G.: O primeiro passo é gravar um vídeo pelo celular, e a principal dica é PLANEJE o que irá gravar, faça um roteiro, e o que será feito na EDIÇÃO para alcançar o RESULTADO FINAL desejado em seu vídeo.

Por exemplo, gravarei um vídeo falando sobre um encontro da Yolex (plataforma de cursos on-line, parceira do Zenta), mas o resultado final que desejo é que no vídeo apareça meu nome no momento em que me apresento, um fundo musical e, na parte final do vídeo, enquanto falo, apareça, junto com outro vídeo, os participantes de outro encontro.

Z.: Que dicas daria para quem quer fazer uma edição?

L.G.: Grave um vídeo, insira-o no InShot e explore todas as ferramentas do aplicativo. Só assim você terá noção dos recursos que estão disponíveis.

Z.: É possível baixar e colocar música no InShot?

L.G.: Apesar do InShot ter uma biblioteca diversificada, assim como pesquisar por outros títulos e estilos, é possível inserir músicas salvas no celular. Porém, é importante ter cuidado com os direitos autorais. Caso publique seu vídeo nas redes sociais, pode acontecer de ele ficar restrito em algumas regiões e até mesmo o direito autoral ser reivindicado.

Z.: Conte para nós sobre o encontro na Yolex (o tema é objeto do curso no dia 24 de fevereiro de 2022 e poderá voltar à pauta).

 

L.G.: No encontro, o que fazemos é gravar um vídeo na hora, levar para o InShot, fazer a edição, com a inserção de alguns recursos, finalizá-lo e postar no Instagram.

 

Luciene Giuliani é professora há mais de 30 anos, sendo 20 deles na Educação a Distância (EaD) e é responsável pelo Porthal Digital 50+, que tem como foco a Inclusão Digital na Maturidade.  O Porthal foi criado no dia 26 de novembro de 2020 e desde esse dia publica todos os dias conteúdos voltados para a inclusão digital.

Digital
InShot: você pode editar seus vídeos e fotos, sem precisar
da ajuda dos universitários 
Zenta - Foto Luciene Giuliani - Fev 2022.jpeg

Call 

123-456-7890 

Follow

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn