Estilo
Quais são os seus estilos? Sabia que todo mundo tem dois ou três, geralmente? Descubra!
Zenta - Estilo esportivo.jpg

Esportivo

Zenta - Estilo criativo.jpg

Criativo

Zenta - Estilo criativo masc.jpg

Criativo masculino

Zenta - Estilo romantico.jpg

Romântico

Zenta - Estilo romantico masc.jpg

Romântico masculino

Zenta - Estilo dramatico.jpg

Dramático

Zenta - Estilo Sexy.jpg

Sexy

Zenta - Estilo elegante.jpg

Elegante

ENTREVISTA: MARCIA ERLICHMAN, CONSULTORA DE IMAGEM E ESTILO

 

Você já ouviu alguém elogiar uma pessoa dizendo que ela tem estilo, que é estilosa? Mas você sabia que todo mundo tem um estilo, ou melhor, uma mistura de dois ou três, geralmente, com um predominante? 

 

O nosso estilo é um reflexo das nossas vidas, nossas vivências, experiências, nossa personalidade. Isso pode gerar uma certa confusão, porque a pessoa não entende como pode ter esse tanto de estilos e sentir que não tem nenhum. A maioria das pessoas não conhece o seu estilo, então não sabe como tirar o melhor dele. Mais ainda, será que o seu estilo está passando a mensagem pessoal que você quer transmitir?

 

O que é mais bacana é que quando nos conhecemos melhor, sabendo o nosso estilo, conseguimos adequar a nossa imagem à maneira que queremos ser vistos pelos outros, nem que, para isso, a gente aprenda a usar bem os estilos que não são naturalmente nossos. É possível se adequar às ocasiões e momentos de vida, mesclando estilos para que você possa chegar em looks que sejam a sua cara. Não é preciso se apegar a nenhum deles.

 

O trabalho feito em uma consultoria de imagem e estilo é ajudar a definir suas prioridades e entender seus estilos e, para isso, utilizamos o conceito dos sete estilos universais: clássico/tradicional, criativo, elegante/sofisticado, esportivo/natural, moderno/dramático, romântico e sexy, conceito esse criado por Alyce Parsons e Mimi Dorsey. São eles: Clássico/Tradicional, Criativo, Elegante/Sofisticado, Esportivo/Natural, Romântico, Sexy, Moderno/Dramático. Vamos saber um pouco mais de cada um.

 

Clássico/Tradicional 

 

É um estilo que passa a imagem de uma mulher mais conservadora e formal, que transmite confiança, firmeza e credibilidade. Faz uso de peças de linhas retas e poucos detalhes, tudo mais estruturado, fechado e composto (nada de decotes, fendas ou transparências), e em cores neutras como o preto, o bege, o cinza e o marinho.

A pessoa do estilo clássico/tradicional não é adepta de modismo e não costuma se arriscar com peças diferentes, coloridas ou que chamem muita atenção. Quando uma mulher clássica/tradicional usa estampas, ela prefere as discretas e clássicas como risca de giz, listras, xadrez e pied-de-poule. Seus acessórios também são clássicos: bolsas estruturadas, colares fininhos ou de pérolas, sapatos de salto médio, sapatilhas e scarpins.

 

A armadilha, o risco, aqui é aparentar ser mais velha do que realmente é. Para resolver isso, pode-se ousar um pouco no look, usando acessórios mais coloridos ou com um toque um pouco mais sexy, como uma sandália mais fina. Assim é possível deixar a aparência mais suave, sem deixar de passar a mensagem correta.

 

Criativo

 

A pessoa do estilo criativo jamais passará despercebida onde quer que vá. Passam uma imagem de "divertidos" e, como o próprio nome do estilo diz, criativos.

São pessoas que adoram ousar, experimentar e arriscar na hora de se vestir. É o estilo que permite passear por todos os outros, porque pode e sabe misturar muito bem cores, estampas nada básicas, texturas, comprimentos, sobreposições, tamanhos.

É um look que junta “tudo ao mesmo tempo aqui e agora” e ainda assim conseguem chegar em um visual harmônico, mesmo que extravagante. É aquela pessoa que mistura peças da moda com uma peça de brechó, que ousa no tamanho, cor e estilo dos acessórios. Seus looks são únicos.

 

O importante aqui é ter muito cuidado na hora de combinar as peças para evitar excessos e não correr o risco de entrar na área do caricato ou do infantilizado. A dica é equilibrar peças muito criativas com outras mais básicas.

 

Elegante/Sofisticado 

 

Muita gente confunde o estilo clássico/tradicional com o elegante, mas os dois estilos são bem diferentes. Estar elegante é diferente de ser elegante. As pessoas desse estilo passam a imagem de sofisticação, sucesso e poder.

 

Qualquer pessoa pode se sentir elegante, chique, arrumada e sofisticada quando se veste no estilo clássico/tradicional. Já a pessoa que é do estilo elegante pode estar usando calça jeans e camiseta e “bancar o look” tanto quanto ao usar um vestido caríssimo. 

 

Isso acontece pois elegância tem a ver com estar impecável, com cara de coisa cara, independentemente do que a pessoa está usando. Quem é desse estilo preza pelo caimento, tecido, artigos mais caros (muitas vezes, de grife).

 

Para passar essa vibe de elegância natural que algumas pessoas têm, não é algo que se possa comprar, mas é possível aprender alguns truques para transmitir uma imagem mais elegante quando quiser ou precisar:

✔️looks monocromáticas alongam a silhueta e deixam a pessoa mais fina (nos dois sentidos);

✔️Tom sobre tom: mesma cor em tons diferentes ou cores diferentes no mesmo tom (tudo claro, tipo branco e nude, ou tudo escuro, como preto e marinho, que muita gente não gosta, mas funciona muito bem;

✔️Investir em peças de qualidade, que tenham bom acabamento, caimento e sejam de tecidos mais nobres (os naturais como seda, linho, lã, e algodão são os mais indicados);

✔️Adote os acessórios clássicos com moderação, para não ficar tão careta ou com cara de “barato”.

 

A armadilha desse estilo é passar uma imagem arrogante, prepotente e inacessível.

 

Esportivo/Natural

 

É muito comum as pessoas associarem esse estilo a usar “roupa de academia” e isso não poderia estar mais errado, até porque pessoas de todos os estilos praticam esportes.

 

O estilo esportivo/natural passa uma imagem leve, despretensiosa, comunicativa e acessível. São aquelas pessoas que priorizam conforto, praticidade e simplicidade na hora de vestir. A preferência é por peças feitas de tecidos naturais, com modelagens básicas e caimentos mais soltos, ou seja, nada apertando ou muito justo no corpo, e que tenham um toque agradável. Têm muitos jeans, tênis e roupas de puro algodão no seu armário. 

 

Dão preferência para as cores e estampas mais básicas como listras e xadrez, que são atemporais. Escolhem acessórios simples e funcionais, como bolsa a tiracolo ou mochilas que deixam as mãos livres para se movimentar melhor.

 

O perigo aqui é parecer desleixado. Para contrastar, é bacana ousar com peças mais encorpadas da alfaiataria, como, por exemplo, um blazer, um salto delicado.

 

Romântico

 

O estilo romântico passa uma imagem de doçura, delicadeza e feminilidade.

Quem tem esse estilo prefere cores claras, nudes e tons pastéis, peças com detalhes femininos e delicados, como laços, rendas, bordados e babados, estampas florais, tecidos fluidos, vestidos e saias rodadas, cintura marcada, mangas bufantes, sapatos com bicos arredondados, bolsas molinhas e acessórios delicados.

 

A armadilha é que esses elementos podem te fazer parecer uma mulher muito frágil, ingênua, infantilizada, características que muitas vezes não são muito apropriadas. Para quebrar essa imagem, use sua blusa de babado/renda/florida com uma calça jeans ou uma calça de alfaiataria. Use os decotes ombro a ombro com um tênis, um sapato com salto alto e bico fino ou uma sandália mais sensual.

 

Ao contrário do que se pensa, um homem pode ter um estilo romântico. O estilo masculino romântico prioriza a delicadeza. Os homens desse estilo são os caras mais sensíveis e vaidosos. As roupas são peças discretas e alinhadas com um toque retrô, mas sem ser caricato. 

Assim, as principais cores são os tons pastel e estampas divertidas, com uma paleta de cores homogênea e geralmente mais suaves. Camisas floridas, bermudas e blazers são bastante usados.

  

Sexy

 

Pessoas desse estilo transmitem sensualidade e confiança. Adoram destacar o corpo e atrair olhares, por isso abusam de cores fortes, animal print, transparências, fendas, decotes, ombros à mostra, roupas curtas, justas, acessórios grandes e chamativos, saltos altos e finos, sandálias abertas de tiras. Mas não precisa usar tudo ao mesmo tempo.

 

Ser sexy costuma ser algo natural para a pessoa desse estilo, independentemente da roupa que ela estiver usando. Demonstra sua sensualidade muito mais nos detalhes do que nas obviedades. É o tal do "borogodó''.

 

Porém é preciso ter muito cuidado, pois o limiar entre o sexy e o vulgar é muito tênue. É o estilo que precisa saber dosar muito. Se usar uma blusa sensual, escolha a parte de baixo mais soltinha. Calça justa pode ser combinada com uma blusa mais séria. Se usar decote grande, não use a parte de baixo muito curta.

 

Para quebrar o excesso de sensualidade, é bacana usar um blazer, um cardigan, trocar a calça justa por uma de alfaiataria e utilizar peças de tecidos mais nobres.

 

Moderno/Dramático

 

Os modernos/dramáticos passam a imagem de segurança e ousadia e vão sempre causar um impacto, pois parecem estar usando um look saído diretamente dos palcos, como um figurino. Nunca passam despercebidos. Amam um visual todo preto ou o preto mixado a cores contrastantes. Adoram peças assimétricas, exóticas, incomuns. É o próprio “diferentão”. Mas funciona nos dramáticos.

 

O cuidado aqui deve ser em não errar a mão e usar todas as tendências no mesmo look e, ao invés de diferentão e cool, ficar só esquisito mesmo. O equilíbrio é a chave do sucesso desse estilo. Aliás, de todos eles.

 

Márcia Erlichman, 55 anos, tradutora e advogada, deixou o mundo jurídico aos 50 anos e resolveu seguir sua paixão, que é a consultoria de imagem e estilo.